ARUANÃ/GO – Valteir Bento Tavares, nascido em 1.986, preso esta semana em Aruanã/GO, teria confessado aos policiais civis que utilizou o nome de um primo falecido, Elizeu Oliveira Tavares (nascido em 1.976).
Também afirmou que seu irmão, Valdoir ou Márcio Túlio, também usou um documento de outro primo falecido.
Ele ainda confessou ter participado de um duplo homicídio no ano de 2007 em Ariquemes/RO. Valteir ressaltou porém, que ele atirou para defender seu irmão Valdoir (Márcio Tulio) de agressão iminente, tendo agido em defesa de terceiro e em legítima defesa.
Valteir ou Elizeu foi indiciado por posse irregular de arma de fogo e uso de documento falso.
Valteir foi recolhido ao presídio de Mozarlândia/GO, e agora, aguarda possível transferência para Ariquemes/RO. Cabe ainda à defesa de Valteir entrar com habeas Corpus para obter sua liberdade.
Veja detalhes abaixo.

AGUA BOA – Márcio Túlio ‘Preto’ passou por audiência de custódia ontem (08/03) no final da tarde na Delegacia de Polícia.
Perante o juízo local e somente com a presença dos advogados de defesa, Márcio Túlio a quem a polícia atribui o nome verdadeiro de Valdoir Bento Tavares, conversou com o magistrado.
A defesa dele disse que a polícia entrou na casa sem mandado judicial de busca, que o flagrante foi ilegal e pediu o relaxamento da prisão e liberdade provisória para o cliente.
A Operação Camuflagem da PJC cumpriu mandado de prisão expedido pela Justiça de Ariquemes/RO. O juízo da comarca entendeu que a prisão ocorreu dentro da legalidade.
Sendo assim, Márcio Túlio (Valdoir Tavares) passou hoje cedo (09/03) por exame de corpo delito no IML local, e em seguida, transferido para a Penitenciária Regional Major Zuzi.
Se o quadro não mudar, nos próximos dias, ele pode ser transferido para Rondônia. Habeas Corpus pode ser impetrado pedindo a libertação do suspeito.
Márcio Túlio é presidente da Câmara de Vereadores de Nova Nazaré. Veja outros detalhes abaixo.
ÁGUA BOA – O Delegado Regional de Polícia concedeu entrevista esta manhã ao Notícias Interativa.

Pelas informações obtidas pela reportagem, Valteir Bento Tavares (usava nome do primo Eliseu Oliveira Tavares) preso em Aruanã/GO nesta segunda-feira, teria confessado o duplo homicídio praticado em Ariquemes/Rondônia em 2.007.

Ele também teria dado detalhes sobre o uso de documentos de primos falecidos para que a dupla assumisse nova identidade.

Valdoir Bento Tavares, segundo a PJC, usava o nome de Márcio Túlio Gonçalves, e se elegeu duas vezes vereador por Nova Nazaré. Diante do quadro, o Dr. Valmon afirmou que ambos os irmãos serão transferidos em breve para Ariquemes/RO, para serem julgados por duplo homicídio.

Um terceiro participante do crime já foi julgado e condenado. O processo estava suspenso pelo desaparecimento dos dois suspeitos.

Participaram das investigações as forças policiais de Rondônia, Mato Grosso, Goiás e Tocantins.

Ontem na Delegacia de Polícia, o vereador Márcio Túlio negou que tivesse qualquer envolvimento nos crimes imputados a ele.

‘Preto’ afirmou à nossa reportagem que vai provar sua inocência em algo que ele classificou como perseguição.

Veja entrevistas:

ÁGUA BOA – A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Água Boa, cumpriu nesta segunda-feira (07.03), dois mandados de prisão, sendo um deles contra presidente da câmara do município de Nova Nazaré, e outro contra o seu irmão, empresário no estado de Goiás.
Os irmãos, que estavam usando identidades falsas, estavam com mandados de prisão decretados pela Justiça por duplo homicídio ocorrido na cidade de Ariquemes (RO), no ano de 2007. Com eles foram apreendidas armas de fogo. Além das ordens judicias cumpridas eles responderão pelos crimes de posse ilegal de arma de fogo, falsidade ideológica, falsa identidade e uso de documento falso.
O vereador por dois mandatos e futuro candidato a prefeito do município de Nova Nazaré responde a vários procedimentos na Delegacia Municipal de Água Boa por crimes de furto, ameaça, furto de gado, apropriação indébita, posse irregular de arma de fogo, receptação e direção perigosa. Ele também possui diversas passagens criminais na cidade Aruanã (GO) por furto em zona rural, lesão corporal, posse ilegal de arma de fogo e receptação.

As investigações realizadas pela Delegacia de Água Boa descobriram que o vereador e seu irmão participaram do crime de homicídio ocorrido no dia 1º de janeiro de 2007 em Ariquemes (RO), ocasião em que duas pessoas foram mortas por disparos de arma de fogo.

Entre os envolvidos no homicídio, uma pessoa foi presa e os dois irmãos eram considerados foragidos. Segundo apurado, após os fatos os suspeitos foragiram de Ariquemes e assumiram novas identidades. Após troca de informações entre as Polícias de Ariquemes e Água Boa foi possível identificar a verdadeira identidade dos suspeitos.

Com a nova identidade, o suspeito foi morar no município de Nova Nazaré, onde foi eleito vereador por duas vezes e atualmente estava como presidente da Câmara, contudo não deixou de cometer crimes. O seu irmão tornou-se empresário, dono de um comércio, na cidade de Aruanã (GO).

Em conjunto com a Polícia Militar de Goiás e equipe da Polícia Civil de Nova Crixás (GO), os investigadores da Delegacia de Água Boa cumpriram o mandado de prisão em desfavor do suspeito que estava no estado de Goiás. No mesmo horário foi dado cumprimento ao mandado de prisão na cidade de Nova Nazaré, em desfavor do presidente da Câmara.

Segundo o delegado regional de Água Boa, Valmon Pereira da Silva, o trabalho de identificação e prisão dos suspeitos só foi possível graças as informações cedidas pelo Instituto de Identificação de Rondônia e do Goiás, assim como, o trabalho feito pela Papiloscopia de Barra do Garças, que prontamente forneceu suporte para o cumprimento dos mandados e também dos Peritos Papiloscopistas de Tocantis, que elaboraram o laudo prosopográfico.

“É um caso de grande repercussão, uma vez que os suspeitos foragiram do seu estado de origem e utilizando identidades falsas, fizeram a vida nos estados de Mato Grosso e Goiás, onde continuam com a prática de crimes, inclusive utilizando a política para cometimento dos fatos”, disse o regional. (Ascom PJC-MT)
O outro lado
ÁGUA BOA – Nossa reportagem esteve na Delegacia de Polícia de Água Boa. Márcio Tulio ‘Preto’ Gonçalves negou que tivesse cometido crimes em Rondônia,. Também negou que esteja usando documento falso. Ele ressaltou com exclusividade à reportagem do Noticias Interativa, que suspeita de mais uma perseguição política.
Márcio Túlio a quem a polícia atribui o nome de Valdoir Bento Tavares, destacou que foi eleito por duas vezes vereador em Nova Nazaré, e hoje está como presidente do Legislativo. Ressaltou que contratou o Dr. Diego como seu defensor, e pretende provar na justiça que as acusações são falsas. Ele passará por audiência de custódia nas próximas horas, após os procedimentos de praxe na Delegacia de Polícia de Água Boa.

Fonte: INTERATIVA FM
Disponível: https://noticiasinterativa.com.br/policial/20286-jc-prende-presidente-da-camara-de-nova-nazare-acusado-de-uso-de-documento-falso-e-duplo-homicidio-em-ro-edil-nega-acusacoes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *