Nas últimas semanas, as redes sociais foram palco de uma discussão a respeito sobre a possibilidade de sorrir em documentos oficiais. Na época, um jovem mineiro conseguiu convencer uma atendente a sorrir na foto de sua Carteira Nacional de Habilitação. Contudo, a polêmica sobre o tema continuou, e nesta segunda-feira (31), a Associação Brasiliense dos Peritos Papiloscopistas (Asbrapp), em conjunto com a Federação Nacional dos Peritos Oficiais em Identificação (Fenappi), soltaram uma nota que alerta para a inadequação de um sorriso em documentos de identificação.

Em entrevista ao Revista Brasil desta terça-feira (01), o presidente da Asbrapp, Rodrigo Meneses, justificou que existe um ramo da identificação chamada prosopografia, que se dedica exclusivamente à identificação humana a partir de elementos da face.

“Essa área estabelece alguns padrões que devem ser seguidos, para que se possa obter o melhor resultado possível nessas comparações de análises faciais, e alguns padões são seguidos, inclusive internacionais”, explicou.

O Revista Brasil vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 6h, pela Rádio Nacional do Alto Solimões e às 8h, pela rádios Nacional da Amazônia, Nacional de Brasília e Nacional do Rio de Janeiro.

 

 

Fonte: site RBC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *