Artigo científico demonstra a possibilidade de identificar o sexo de um indivíduo pelas características das impressões digitais.

Os servidores da Polícia Federal Daniel Carvalho (Papiloscopista Policial Federal) e Marcos Martinho (Agente Administrativo) em coautoria com dois professores da Universidade de Brasília – UnB, produziram o artigo científico “Outcome of sex determination from ulnar and radial ridge densities of Brazilians’ fingerprints: Applying an existing method to a new population”, publicado recentemente na revista Science & Justice da editora Elsevier.

As impressões digitais não se repetem, variando de região para região na mesma impressão digital e de pessoa para pessoa. O uso dessa exclusividade morfológica na individualização das pessoas é considerado um dos métodos de identificação mais confiáveis em todo o mundo. Muitas populações têm sido estudadas com relação à determinação do sexo a partir de impressões digitais. Neste estudo, a densidade de cristas de duas áreas diferentes – ulnar e radial – das dez impressões digitais de 100 homens brasileiros e 100 mulheres brasileiras foi verificada e analisada estatisticamente. O objetivo foi verificar se essas características dependiam do sexo a ponto de distingui-lo categoricamente. As mulheres apresentaram densidade de crista significativamente maior em ambas as áreas para os dedos analisados globalmente. Em algumas situações, homens e mulheres apresentaram diferenças estatisticamente significativas nas mãos e dedos. A partir das densidades das cristas ulnar e radial, esta pesquisa desenvolveu limiares para casos de discriminação sexual de identificação humana no Brasil.

O trabalho pode ser uma opção para ajudar a identificar vítimas em desastres de massa (DVI) ou reduzir o universo de suspeitos em uma investigação criminal.

O Papiloscopista Daniel Carvalho é um dos líderes do grupo de pesquisa Papiloscopia Forense, vinculado à ANP e ao CNPq, que trabalha em diversas linhas de pesquisa e vem contribuindo de forma expressiva para a produção científica nacional na área.

Confira o artigo na integra e em inglês: https://authors.elsevier.com/a/1eXF9_Upr3usxH

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *