ÁGUA BOA – A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Água Boa, cumpriu nesta segunda-feira (07.03), dois mandados de prisão, sendo um deles contra presidente da câmara do município de Nova Nazaré, e outro contra o seu irmão, empresário no estado de Goiás.
Os irmãos, que estavam usando identidades falsas, estavam com mandados de prisão decretados pela Justiça por duplo homicídio ocorrido na cidade de Ariquemes (RO), no ano de 2007. Com eles foram apreendidas armas de fogo. Além das ordens judicias cumpridas eles responderão pelos crimes de posse ilegal de arma de fogo, falsidade ideológica, falsa identidade e uso de documento falso.

O vereador por dois mandatos e futuro candidato a prefeito do município de Nova Nazaré responde a vários procedimentos na Delegacia Municipal de Água Boa por crimes de furto, ameaça, furto de gado, apropriação indébita, posse irregular de arma de fogo, receptação e direção perigosa. Ele também possui diversas passagens criminais na cidade Aruanã (GO) por furto em zona rural, lesão corporal, posse ilegal de arma de fogo e receptação.

As investigações realizadas pela Delegacia de Água Boa descobriram que o vereador e seu irmão participaram do crime de homicídio ocorrido no dia 1º de janeiro de 2007 em Ariquemes (RO), ocasião em que duas pessoas foram mortas por disparos de arma de fogo.

Entre os envolvidos no homicídio, uma pessoa foi presa e os dois irmãos eram considerados foragidos. Segundo apurado, após os fatos os suspeitos foragiram de Ariquemes e assumiram novas identidades. Após troca de informações entre as Polícias de Ariquemes e Água Boa foi possível identificar a verdadeira identidade dos suspeitos.

Com a nova identidade, o suspeito foi morar no município de Nova Nazaré, onde foi eleito vereador por duas vezes e atualmente estava como presidente da Câmara, contudo não deixou de cometer crimes. O seu irmão tornou-se empresário, dono de um comércio, na cidade de Aruanã (GO).

Em conjunto com a Polícia Militar de Goiás e equipe da Polícia Civil de Nova Crixás (GO), os investigadores da Delegacia de Água Boa cumpriram o mandado de prisão em desfavor do suspeito que estava no estado de Goiás. No mesmo horário foi dado cumprimento ao mandado de prisão na cidade de Nova Nazaré, em desfavor do presidente da Câmara.

Segundo o delegado regional de Água Boa, Valmon Pereira da Silva, o trabalho de identificação e prisão dos suspeitos só foi possível graças as informações cedidas pelo Instituto de Identificação de Rondônia e do Goiás, assim como, o trabalho feito pela Papiloscopia de Barra do Garças, que prontamente forneceu suporte para o cumprimento dos mandados e também dos Peritos Papiloscopistas de Tocantis, que elaboraram o laudo prosopográfico.

“É um caso de grande repercussão, uma vez que os suspeitos foragiram do seu estado de origem e utilizando identidades falsas, fizeram a vida nos estados de Mato Grosso e Goiás, onde continuam com a prática de crimes, inclusive utilizando a política para cometimento dos fatos”, disse o regional. (Ascom PJC-MT)
O outro lado
ÁGUA BOA – Nossa reportagem esteve na Delegacia de Polícia de Água Boa. Márcio Tulio ‘Preto’ Gonçalves negou que tivesse cometido crimes em Rondônia,. Também negou que esteja usando documento falso. Ele ressaltou com exclusividade à reportagem do Noticias Interativa, que suspeita de mais uma perseguição política.
Márcio Túlio a quem a polícia atribui o nome de Valdoir Bento Tavares, destacou que foi eleito por duas vezes vereador em Nova Nazaré, e hoje está como presidente do Legislativo. Ressaltou que contratou o Dr. Diego como seu defensor, e pretende provar na justiça que as acusações são falsas. Ele passará por audiência de custódia nas próximas horas, após os procedimentos de praxe na Delegacia de Polícia de Água Boa.

VEJA DECISÃO DO TJ/RO –http://tj-ro.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/295434746/apelacao-apl-128479820078220002-ro-0012847-9820078220002/relatorio-e-voto-295434777

Fonte: Interativa FM
Disponível em: https://noticiasinterativa.com.br/policial/20286-jc-prende-presidente-da-camara-de-nova-nazare-acusado-de-uso-de-documento-falso-e-duplo-homicidio-em-ro-edil-nega-acusacoes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *