Um projeto pioneiro realizado pelo IIOC/RR (Instituto de Identificação Odílio Cruz) da Polícia Civil de Roraima, através da interoperabilidade dos sistemas biométricos de identificação entre Roraima e o Estado de Goiás, foi elogiado pelo presidente da Fenappi (Federação Nacional de Peritos Oficiais em Identificação), Antonio Maciel, que também é vice-presidente do Conadi(Consellho Nacional dos Dirigentes de Identificação Civil e Criminal).

O projeto foi destaque no 1º SINIB (Simpósio Nacional de Identificação Biométrica), realizado na modalidade on-line, no dia 05 de fevereiro, por ocasião do Dia do Perito Papiloscopista, organizado pela Associação Brasiliense de Peritos Papiloscopistas (ASBRAPP) em parceria com a Fenappi.

Maciel fez destaque a Roraima, que deu start ao projeto no dia 03 de fevereiro, pontuando que a ação inédita, em parceria com o estado de Goiás, necessita ser ampliada em todo o País.

“Você emitir a segunda via do seu RG, mantendo a numeração do Estado de origem. Foi realizada essa experiência, sensacional e o primeiro usuário foi o governador de Roraima, que pegou a segunda via de Goiás, estando em Roraima. É um modelo que queremos ampliar. Essa experiência de Roraima e Goiás deve ser ampliada para todo o país, pois quem ganha é a população, que fica gerando novos documentos, com novos números e confundindo sua vida”, destacou.

O diretor do Instituto de Identificação Odílio Cruz, Amadeu Triani, disse que Roraima e Goiás, deram o start a uma experiência que poderá ser referência a todo o País.

“Sentimo-nos muito gratificados em podermos contribuir não somente com o nosso Estado, mas com todo o País, na medida em que um trabalho que iniciamos em Roraima é acolhido pelos demais institutos de Identificação. Vamos aperfeiçoar ainda mais o projeto e acreditamos que em pouco tempo todo o Brasil estará adotando esse novo serviço à população”, ressaltou.

 

Rádio Web Panorâmica 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *