Foto de divulgação

O Serpro está desenvolvendo uma solução de reconhecimento por biometria para validar a identidade do viajante nos aeroportos brasileiros por meio de duas selfies que serão comparadas com a base de dados do Denatran. O Embarque Seguro, como é chamado, dispensa a apresentação de qualquer tipo de documentação, está em fase piloto e tem previsão de implantação para este ano ainda. A informação foi divulgada durante o Digital Week MInfra, evento online que contou com a participação do presidente do Serpro, Caio Mario Paes de Andrade, nesta quinta-feira, 16

De acordo com o coordenador da Secretaria Nacional de Aviação Civil, Carlos Eduardo Gomes, com a nova ferramenta, a responsabilidade pela validação da identidade do viajante deixa de ser das companhias aéreas e passa a ser do Governo Federal.

Embarque Seguro também poderá permitir o controle de toda a trajetória do viajante, seu histórico e das pessoas que compartilharam voos com ele, o que para Gomes é uma ferramenta essencial em um contexto de pandemia.

Em um outro momento, o sistema poderá integrar dados de órgãos diversos, como Interpol e Polícia Civil. Futuramente, a ferramenta também deverá avisar o viajante sobre quanto tempo falta para a saída do voo e identificar o portão correto de embarque, entre outros serviços.

A validação da identidade do viajante com o Embarque Seguro acontece por meio de duas selfies: uma tirada antes da entrada na área restrita do aeroporto e outra, anterior ao embarque. As fotos são comparadas com outras da base do Denatran, e o sistema registra um “percentual de similaridade”, garantindo a identidade do viajante.

O cartão de embarque passa a ser emitido com o QR Code Vio, desenvolvido também pelo Serpro.

A ferramenta foi desenvolvida a pedido do Ministério da Infraestrutura. De acordo com o Serpro, o Embarque Seguro está alinhado à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

 

Fonte: Mobile Time

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *